Por trás de um evento, sempre existe uma grande equipe. As pessoas que a compõem muitas vezes não são vistas pelos participantes, como técnicos de som, vídeo, iluminação, cenografia e até mesmo o staff da agência que coordena as equipes.

A cenografia é composta pelos elementos visuais como decorações e acessórios que compõe o espaço, transformando o ambiente em um verdadeiro cenário. Ela é capaz de transmitir emoções e chamar a atenção do público para que eles tenham uma experiência marcante.

Cenografia Ricardo Rescia

Uma empresa que se destaca nesse mercado é a Un cenografia, formada por arquitetos e designers, com mais de vinte anos de experiência no mercado corporativo e mais de oito mil soluções cenográficas apresentadas para diferentes clientes.

Ricardo Rescia, sócio-diretor da empresa, contou que eles tiveram um grande impacto por conta da pandemia do coronavírus e nos três primeiros meses, viu sua produção que estava 100% comprometida cair para 0% e seu faturamento cair 90%.

Apesar dos números acima, a cenografia continua em cena nos eventos on-line, mesmo que com uma demanda menor. E com isso, Ricardo conseguiu reestruturar seus processos e fazer ajustes que antes não conseguia por conta da correria do dia a dia. Acreditando no negócio, Ricardo também comprou a parte dos seus sócios na empresa.

Além disso, aproveitou para investir em equipamentos, fazer estudos em sistemas construtivos, além de focar na capacitação do time. Hoje eles possuem um serviço completo de comunicação visual que inclui Lonas Front e Backlight, Tecido Impresso, Banner e Banner Roll Up, Wind Banner e Wind Flag, Recorte Laser, Adesivo Impresso e outros.

“Muitas pessoas perdem seus negócios e conquistas, principalmente por falta de planejamento financeiro. Ninguém nunca imaginou uma tragédia dessa, principalmente com o mercado tão acelerado como estávamos no início do ano passado. Todos precisaram se reinventar e procurar alternativas, mas acredito que o maior aprendizado que fica para os empresários é ter planejamento, fluxo de caixa e crescer com estrutura”, destacou.

Ele também acredita que as marcas e empresas podem continuar gerando relacionamento com o mercado e clientes através dos eventos on-line e em breve, com os eventos híbridos.

Além disso, Ricardo se mostrou muito positivo em relação a volta dos eventos presenciais e afirma que nada substitui a experiência física.

É como assistir a um show na TV e ao vivo, existe espaço para ambos. Além disso, com toda essa bagagem digital criada durante a pandemia, teremos os três formatos – presencial, digital e híbrido.